Estudos para a Coalizão Brasil Clima, Floresta e Agricultura

02/06/2016
COMPARTILHE

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura foi formada em dezembro de 2014 com o objetivo de contribuir para o avanço da agenda de proteção, conservação e uso sustentável das florestas, agricultura sustentável e mitigação e adaptação às mudanças climáticas. Segundo seu posicionamento público, o objetivo da Coalizão é promover e propor políticas públicas, ações e mecanismos econômico-financeiros para o estímulo à agricultura competitiva e de baixo carbono, pecuária e economia florestal que impulsionem o Brasil como protagonista global da economia sustentável. Nesse sentido, a Coalizão apresentou 17 propostas agrupadas em três eixos: i) a implementação no Novo Código Florestal, regularização fundiária e cooperação internacional; ii) valoração econômica de serviços ecossistêmicos; iii) eixo florestal e agrícola. Para avançar nas propostas foram criados nove grupos de trabalho.

Para apoiá-la nesse processo, a Coalizão comissionou o GVces para desenvolver estudos que contribuíssem para a análise da viabilidade econômico-financeira de suas propostas. Em junho de 2016, dois desses estudos foram publicados pela Coalizão. Confira mais abaixo.

 

Contribuições para Análise da Viabilidade Econômica da Implementação do Plano ABC e da INDC no Brasil

O objetivo do presente estudo foi apresentar uma análise econômica de custo benefício e de ganhos ambientais decorrentes da implementação do Plano ABC no Brasil até 2020. Pela representatividade e sinergia com a INDC brasileira, foram selecionadas, dentre as preconizadas no Plano ABC, as tecnologias de recuperação de pastagens degradadas (RPD) e de implantação de sistemas integrados de produção. Além disso, foram incluídas no escopo desse estudo as metas adicionais referentes ao setor agropecuário anunciadas na INDC brasileira, ampliando o horizonte temporal para 2030. 

Relatório completo | Resumo Executivo

 

 

Contribuições para Análise da Viabilidade Econômica das Propostas Referentes à Decuplicação da Área de Manejo Florestal Sustentável

O objetivo deste trabalho é apresentar uma análise econômica da produção madeireira por meio de manejo florestal sustentável em áreas públicas sob regime de concessão. Sua principal motivação reside na proposta de se aumentar em 10 vezes da área de manejo florestal sustentável rastreada no Brasil até 2030, e coibir a ilegalidade de produtos florestais madeireiros provenientes de florestas nativas. Uma das premissas adotadas pelo estudo é de que a meta será alcançada pela expansão da produção madeireira em regime de concessão florestal em áreas públicas. 

Relatório completo | Resumo Executivo