Grandes Obras na Amazônia: Saiba mais

O que nos motiva e qual a proposta de percurso da iniciativa 21/03/2016
COMPARTILHE

Foto: Divulgação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão/Flickr

A inserção de grandes empreendimentos na Amazônia é historicamente marcada por impactos socioambientais relevantes, que desafiam a capacidade de articulação e planejamento das políticas públicas, bem como a atuação de empresas que procuram se estabelecer no território e, também, as próprias instituições locais, na sua possibilidade de resposta a novas demandas e perspectivas. 

A iniciativa, coordenada pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces), em parceria com a International Finance Corporation (IFC), parte da convicção de que é possível aprimorar essa trajetória, consolidando-se aprendizados a partir de um amplo diálogo no qual já se engajaram mais de 50 organizações, de diversos setores.

O processo de construção de diretrizes organiza-se em grupos de trabalho temáticos – Agendas de Desenvolvimento Territorial, Instrumentos de Financiamento, Grupos Vulneráveis e Direitos Humanos (foco em Crianças, Adolescentes e Mulheres; e Povos Indígenas, Comunidades Tradicionais e Quilombolas), Capacidades Institucionais e Articulação das Políticas Públicas e, finalmente, Ordenamento Territorial e Biodiversidade. 

Os grupos vêm produzindo documentos com subsídios para as discussões e para a realização de oficinas temáticas, com representantes da sociedade civil, do governo em suas diferentes esferas, e do setor empresarial e financeiro, visando a discussão e a formulação de um conjunto de orientações com alto grau de aplicabilidade. O acúmulo desses aprendizados será debatido em seminários regionais e integrados em seminário único, do qual devem resultar apontamentos para ampla discussão e disseminação. A contínua articulação e promoção de diálogo almejam que todo o processo conte com a participação de instituições, empresas, especialistas e lideranças sociais que atuam na Amazônia, com reflexos no aprimoramento das políticas públicas e das práticas empresariais. 

Início da 1a fase do projeto: Julho de 2015 a Dezembro de 2016.

Equipe do Projeto:

  • Coordenação Geral: Hector Gomez Ang (IFC) e Mario Monzoni (GVces)
  • Coordenação Técnica: Daniela Gomes Pinto e Marcos Dal Fabbro (GVces); Carolina Douek, Laura Oller e Diogo Bardal (IFC)
  • Equipe Técnica: Graziela Azevedo (Secretaria Executiva), Carol Derivi, Kena Chaves, Letícia Arthuzo, Paula Peirão, Míria Alvarenga (GVces)
  • Líderes Temáticos: Equipe GVces, Flavia Scabin (GV Direito), Assis Oliveira (UFPA), Ane Alencar (IPAM), Fernando Burgos (GV-CEAPG), Isabelle Vidal e Cassio Noronha (consultores independentes)
  • Acompanhamento Técnico IFC: Cristina Catunda, João Paulo Diniz Abud e Konrad Huber (IFC)