SCE | Articulação e Mobilização

05/12/2016
COMPARTILHE

Diferentes atores estão trabalhando a agenda de precificação de carbono no Brasil, entre eles o setor empresarial, o que é fundamental para criar uma base consistente para que iniciativas voluntárias e, especialmente, reguladas possam se desenvolver. Também torna indispensável o diálogo entre os atores envolvidos: setor empresarial, governo e sociedade civil.

Buscando fortalecer este debate e compartilhar conhecimento, a Simulação de Sistema de Comércio de Emissões envolveu trinta empresas, participantes da Iniciativa em 2016, na elaboração do relatório Aprendizados da Simulação do Sistema de Comércio de Emissões – Propostas a partir da Experiência Empresarial. Este documento sistematiza e apresenta os aprendizados e conhecimentos gerados nos três anos de operação da Simulação – 2013, 2014 e 2015. Ainda com base nos aprendizados e na visão empresarial sobre o tema, foram construídas propostas que visam apoiar decisões do governo no caso da adoção de um sistema de comércio de emissões no País.

A Simulação de Sistema de Comércio de Emissões compõem o Comitê Consultivo do Parternship for Market Readiness, projeto do Banco Mundial desenvolvido no Brasil pelo Ministério da Fazenda, que visa “explorar” opções para precificação do carbono no país, a fim de selecionar o(s) instrumento(s) adequado(s). A participação no Comitê tem o objetivo de levar a contribuição e a visão das empresas em relação à precificação de carbono, bem como informar o setor empresarial sobre o andamento e o avanço do projeto.

O FGVces integra a Iniciativa Empresarial em Clima (IEC) um movimento dedicado a apoiar e influenciar a transição para uma economia de baixo carbono, sua abrangência e representatividade estendem-se aos setores produtivos, academia e mídia. Atualmente a IEC é composta por FGVces, CDP, CEBDS, Instituto Ethos, Rede Brasileira do Pacto Global da ONU, Envolverde e Neomondo.

Em junho de 2018, o FGVces e a Fundação Konrad Adenauer organizaram o Fórum Latino-Americano de Precificação de Carbono, para promover a troca de conhecimento com base nas experiências de precificação de carbono na América Latina. Em dois dias de evento, foram apresentados trabalhos acadêmicos e ocorreram debates com especialistas de diversos países latino-americanos, além de organizações com atuação global, sobre os contextos internacional e regional, desafios e oportunidades sobre precificação de carbono na região.

Também em 2018, a equipe da Simulação de SCE participou de reuniões setoriais e temáticas com organizações como o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima (FBMC), a Carbon Pricing Leadership Coalition (CPLC), associações e federações da indústria, entre outras. Além disso, a equipe se fez presente na COP24 na Polônia, para apresentar e debater o status da agenda de precificação de carbono.   

A Iniciativa também mantém relacionamento com organizações internacionais que são referências no tema de precificação de carbono, como IETA - International Emissions Trading Association, EDF - Environmental Defend Fund, e outras. O Conselho Consultivo da Simulação é composto por oito especialistas e organizações relevantes nacionais e internacionais. Clique aqui para ver a composição do Conselho.