Sobre a Simulação do Sistema de Comércio de Emissões

09/05/2018
COMPARTILHE

A iniciativa tem como objetivo criar e disseminar conhecimento, entre as empresas, sobre o funcionamento de um sistema de comércio de emissões (SCE), suas implicações para os negócios e sua contribuição para o alcance de metas de redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) de forma custo-efetiva.

Em um sistema de comércio de emissões, em inglês chamado de “cap-and-trade”, um limite de emissões é estabelecido (cap) e revertido em permissões - títulos que conferem à empresa o direito de emitir uma tonelada de carbono equivalente - que são distribuídas e/ou vendidas para as empresas reguladas, as quais podem negociá-las entre si (trade).

As regras e parâmetros da Simulação foram construídos em 2013, junto com as empresas participantes, tendo como base os sistemas de comércio de emissões em operação, como o da Califórnia e da União Europeia. De 2014 a 2018, foram realizados cinco ciclos operacionais. Em 2018, foram testadas novas regras e parâmetros, resultado de estudos e debates realizados em 2017 com alguns dos principais setores: agronegócio, energia, indústria, papel e celulose.

Em 2019 serão realizados dois ciclos para dinamizar as transações e para que os participantes possam experimentar diferentes estratégias para aprimorar suas atuações no mercado. As empresas participantes da iniciativa devem conciliar suas emissões do ano anterior com volume equivalente de permissões.

As empresas participantes da iniciativa devem conciliar suas emissões do ciclo vigente com permissões de emissões - título que confere a empresa o direito de emitir uma tonelada de carbono equivalente.

Todas as transações ocorrem na plataforma de negociação do Instituto BVRio - Bolsa de Valores Ambientais e são efetuadas com recurso financeiro fictício, EPCents (Ec$), com paridade ao real (Ec$1,00 = R$ 1,00).

Os dados de emissões utilizados são reais, abrangendo (parte das) emissões de GEE provenientes de fontes que pertencem ou são controladas pelas empresas participantes, publicadas no Registro Público de Emissões, do Programa Brasileiro GHG Protocol.

A Simulação conta com um Conselho Consultivo formado por especialistas nacionais e internacionais que contribuem para as tomadas de decisões estratégicas.

Conselheiros da Simulação no Ciclo 2019:

  • Alexandre Kossoy - Banco Mundial
  • David Lunsford- Delta Carbon
  • Jeff Swartz - South Pole
  • Mario Monzoni (FGVces)
  • Nicolette Bartlett – Carbon Disclosure Program (CDP) e We Mean Business
  • Pedro Moura Costa - Bolsa Verde do Rio de Janeiro (BVRio)
  • David Bontempo - Confederação Nacional da Indústria (CNI)
  • Stephan Schwartzman - Environmental Defense Fund (EDF)

Empresas participantes do Ciclo 2019 da Simulação